domingo, 27 de Julho de 2014

VAGABUNDO MATA CAP PM E DEIXA ESPOSA CAP PM



Foi agora pouco, na região do 8 BPM-M.

Os desgraçados dos meliantes, menores de idade, estavam na porta da casa de um casal de capitães da PM, atiraram na cabeça do capitão e no braço da capitã.

Infelizmente e lamentavelmente o capitão veio a óbito.

Nossos mais profundos sentimentos à família.

Que Deus receba este filho  MÁRTIR  no Reino que para todos nós preparou.

Vejam o vídeo que o companheiro Márcio Henrique Moreno Barbosa fez sobre a matéria em sua página do facebook:

https://www.facebook.com/photo.php?v=710758942292497

Realmente um absurdo ficarmos a mercê do crime organizado e reféns de um governo omisso que negocia com bandido e facção criminosa e pisoteia trabalhador.

Este foi o histórico da ocorrência:

"A Cap PM G..... e seu esposo Cap PM P..... , em trajes civis, foram vítimas de disparos de arma de fogo durante roubo quando chegavam na residência. A Cap PM G..... foi ferida no braço e o Cap PM P..... foi ferido na cabeça, sendo atestado o óbito. A Cap PM G..... foi socorrida ao PS do Tatuapé e permaneceu em atendimento médico. Há informações que três indivíduos foram detidos e a arma da PMESP recuperada com eles."

Sem mais,

Adriano Neiva
@drickoswat
15 9 8113 3116
https://www.facebook.com/formacaodesocioeducadores
https://www.facebook.com/thebeerprogram
https://www.agente-sp.blogpot.com






QUANDO EU ERA SOCIALISTA

Quando eu era socialista, ainda sequer conhecia as teorias socialistas, nem a história socialista, mas era socialista simplesmente por ter plena empatia pelo ideal socialista anunciado pelos socialistas.

Este ideal me manteve socialista por muitos anos, e posso resumi-lo na perspectiva a respeito da distribuição de renda.

Para explicar com simplicidade vou usar números simbólicos.

Sempre que eu via um socialista falando, só conseguia vislumbrar esta questão, que quando um governo socialista assumisse o poder, iria imediatamente promover a distribuição de renda, embargando ou congelando os bens das pessoas que tivessem um patrimônio financeiro/econômico superior, digamos, a 2 milhões de reais (econômico/bens) ou, digamos, 500 mil reais (financeiro/anual), e distribuir PROPORCIONALMENTE aos demais cidadãos BRASILEIROS com patrimônios financeiros/econômicos inferiores a estes montantes.

Após isso eu imaginava que quando um governo socialista assumisse o poder, tivesse promovido este equilíbrio social, daria continuidade ao desenvolvimento que se espera de uma sociedade justa e igualitaria.

Porém, com o passar do tempo, observando que os tais socialistas, A PARTIR dos teóricos e também os históricos,  SÓ  ENRIQUECIAM, enquanto que os trabalhadores e pobres continuavam TRABALHADORES E POBRES, deixei de ser socialista.

Como eu disse, desde criança tenho empatia por este ideal. Desde 1990 e mais intensamente desde 1994, até hoje 2014, vejo estes tais socialistas assumirem o poder no governo Federal, Estadual e Municipal, assumirem o poder no legislativo, executivo e judiciário, e não promoverem estas transformações tão dignas em nossa sociedade, e sequer morrerem um cisco em prol destes ideais.

O socialismo anunciado por estes poderosos tornou-se em palha seca, traduzida por planos, projetos e programas sociais dos mais diversos tipos, nos mais diferentes segmentos sociais, e não atendem, nem realizam, EM  ABSOLUTAMENTE  NADA, os tais ideais socialistas.

Atualmente vejo INÚMEROS discípulos destes teóricos e históricos, seguindo o mesmo caminho, um enriquecimento socialista, acadêmico e financeiro/econômico, utilizando as mesmas ferramentas, a saber, os trabalhadores e pobres, que continuam trabalhadores e pobres.

Eu ainda tenho plena empatia com este ideal de distribuição de renda e promoção do desenvolvimento, porém, não posso dizer que isso seja socialismo, a não ser que eu possa dizer que sou socialista, e que estes, que se dizem socialistas, NÃO  O  SÃO.

Se você concorda comigo, peço que leia meu livro, anunciado gratuitamente abaixo, que indica socialmente, politicamente e poeticamente o caminho para mudar este contexto.

Com honestidade e transparência,

Beijos do Drickão.



Abaixo, propaganda de promoção do auto sustento, de um trabalhador que convive em um sistema sociocomucapitalisa, que não quer enriquecer, apenas pagar as contas e quem sabe atingir o objetivo estipulado na última página do livro. 8)

Livro Eletrônico: O  LADO  ESCURO  DO  CANTO  DO  PAPAGAIO
Autor: Adriano da Silva Neiva (que vos escreve)

Novo método de comercialização,  REMUNERAÇÃO  POR  SATISFAÇÃO. Você paga  SOMENTE  SE  GOSTAR, apenas 2 reais.

Se não gostar, use para refletir. 8)

Boa leitura.

http://agente-sp.blogspot.com.br/2014/07/ja-leu-o-livro-que-o-adriano-neiva.html

Distribuam à vontade para seus amigos, caso gostem, COMPARTILHANDO esta publicação. 

Assim vocês me ajudam a propagar a justiça e a obter o retorno financeiro que é simbólico, de 2 reais por pessoa, diante da necessidade de conhecer a corrupção política e institucional que ocorre no nosso País.

Diante da perseguição política que estou sofrendo desde que escrevi este livro, peço encarecidamente que façam os depósitos de 2 reais, pois estou prestes a ser demitido pela Fundação CASA e minhas dívidas já estão fugindo do controle.

Se você compra uma balinha no trem, no metrô, no farol, se ajuda quem limpa o vidro ou olha seu carro, se ajuda um artista de rua, se compra artesanato de um hippie na rua, se compra dvd de um camelô, etc,  COLABORE  COM  MINHA  ARTE que vai fazer um bem maior à sociedade.

Obrigado, que Deus te abençoe.

Adriano Neiva 
@drickoswat
15 9 8113 3116
https://www.facebook.com/formacaodesocioeducadores
https://www.facebook.com/thebeerprogram
https://www.agente-sp.blogpot.com

Dados para depósito:

Adriano da Silva Neiva
Banco do Brasil, Agência: 6821-7, Conta corrente: 300008-7

sábado, 26 de Julho de 2014

A LEI DA MORDAÇA AS VEZES VEM DOS PRÓPRIOS OPRIMIDOS

Muito falamos da lei da mordaça nos ultimos dias,do direito de expressarmos os mais variados tipos de situações ocorridas em nosso Âmbito de trabalho,mas poucos falamos dos que estão sendo oprimidos fora dele,e nem se quer fez a questão de se manifestar perante os orgãos competentes,teve funcionário que foi oprimido,ameaçado e nem esboçaram reação,ficaram quietos,se acorvadaram,uns querendo cargos outro querendo a vaga do noturno e outros por serem covardes mesmo,se calaram,baixaram a cabeça,dando margens pra baixar as estatiscas contra nossa luta contra o mal que impera a nossa categoria fora do local de serviço.
Os numeros falam por si,quantos companheiros nossos morreram,foram espancados,ameaçados ou estao afastados por conta do serviço prestado a instituiçao,uns por lutarem por nossa categoria,outros psicologicamente por serem covardes mesmo,se sentem oprimidos e se afastam por nao delatarem os fatos ocorrido,se amedrontam,ficam ilhados,no mais vulgar dos vocabularios,ficam em choque,nao medem esforços pra melhorar nossa categoria,se escondem atras de afastamentos medicos em vez de batalhar,de denunciar ao menos os fatos ocorridos fora do local de serviço,isso e um absurdo que so ajuda os opressores a ganharem força diante dessas situações.
Devido esses tipo de servidores perdemos forças quando erguemos a bandeira a favor dos nossos companheiros de trabalho,enfraquecemos por conta da convardia de umas meia duzia de covardes,que ficam nos sugando,parecem parasitas,nao tem nem a capacidade de ir numa delegacia e fazer um b.o de agressão ou ameaça,so pra querer um cargo ou um adicional noturno,ou por uma melhor avaliação,onde nao existe quesito melhor,vivem de assiduidade,nao por merito ou competência,nao carregam o piano,vivem de absorver nossas energias.
Diante desses fatos chego a grande conclusão,se voce companheiro,conhece ou tem algum companheiro nessas condições,nao tenha de medo de falar na cara do mesmo,estimule esse companheiro pra quando acontecer esses tipos de situações,nao se esconda,vai no minimo numa delegacia e faça um b.o,por mais simples que seja,o final fortalecerá e muito nossa luta,e a lei da mordaça,começam com esses tipos de companheiros,e nao do topo da montanha...
E  pra nossa categoria ser fortalecida nunca tenham medo diante de qualquer tipo de ameaça,assedio ou agressão, denuncie porque,porque muitos vão tentar
                                         


PEC da maioridade penal recebe apoio de vereadores e deputados estaduais





Por: Da redação


O parecer contrário da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) não representou o fim da linha para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 33/2012, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos no caso de prática de crimes hediondos. Inconformado com a rejeição da matéria, seu autor, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), apresentou recurso para levá-la a debate no Plenário do Senado. Agora, a busca é por entendimento para submetê-la aos dois turnos de votação e, se houver aprovação, encaminhar o assunto para a Câmara dos Deputados.


Enquanto não se chega a um acordo para votação, a PEC 33/2012 tem sido alvo de diversas manifestações públicas, favoráveis e contrárias à sua aprovação. Ao longo do último semestre, chegaram ao Senado manifestações de apoio à iniciativa de quatro câmaras municipais e de uma assembleia legislativa.


Uma questão fundamental permeia a defesa da PEC 33/2012 por parte desses vereadores e deputados, representantes dos municípios de Frutal (MG), Campo Bom (RS), Botucatu e Guarujá (SP) e do estado do Ceará. A linha de argumentação vai no sentido de mostrar que, hoje, não cabe imaginar os jovens menores de 18 anos como sujeitos ingênuos, sem capacidade de distinguir o certo do errado.


“Com a gama de informações que os jovens têm acesso atualmente, forçosamente todos amadurecem bem mais cedo do que em gerações passadas, estando bem mais aptos a assumir responsabilidades e a responder pelos seus atos.”, atestou a Câmara Municipal de Frutal.



Caminho do meio
A tentativa de demonstrar apoio popular à redução da maioridade penal também surge, por exemplo, quando os vereadores do Guarujá e de Campo Bom citam pesquisa do Datafolha, realizada em 2013 com moradores da cidade de São Paulo, que aponta 93% de apoio à medida.


A Câmara Municipal de Campo Bom considera que a PEC 33/2012 – que tramita em conjunto com as PECs 20, de 1999; 90, de 2003; 74 e 83, de 2011; e 21, de 2013 – constitui um “caminho do meio”.


“Mantém a regra geral da imputabilidade a partir dos 18 anos de idade e a altera somente para atender a circunstâncias excepcionais, a serem apuradas num juízo próprio, perante a vara da infância e da juventude. Um juiz fará a avaliação, mediante exames e laudos técnicos de especialistas, se a pessoa que cometeu o ato infracional tinha pleno discernimento para julgar o caráter criminoso do que fez. Em caso afirmativo, o juiz poderia decretar a sua imputabilidade e aplicar a ele a lei penal.”, consideraram os vereadores gaúchos.



Senadores a favor
O tom de moderação na punição a adolescentes infratores também despertou o respaldo de alguns senadores à PEC 33/2012. É o caso do senador Pedro Taques (PDT-MT), autor de substitutivo a projeto de reforma do Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940), atualmente em análise na CCJ (PLS 236/2012). O art. 27 do CP estabelece a inimputabilidade penal para os menores de 18 anos.


- Temos de compreender que a realidade brasileira hoje é diferente da de 1940. Eu não vejo a possibilidade de programas governamentais resolverem alguns crimes mais do que graves (praticados por menores) - comentou Taques, durante debate sobre a revisão do Código Penal com membros do Poder Judiciário. Outras manifestações favoráveis à PEC 33/2012 foram feitas no Plenário do Senado ao longo do semestre passado. Em uma das defesas da proposta, o senador Magno Malta (PR-ES) destacou a preocupação da população com o aumento da violência associado à prática de delitos por menores infratores.


O senador Ivo Cassol (PP-RO) também reforçou os elogios à proposta de criminalização dos menores de 18 anos. Seu apoio à medida é tamanho que ele chegou a apresentar projeto de decreto legislativo convocando plebiscito sobre a redução da maioridade penal (PDS 539/2012). Com parecer favorável do relator, senador Eduardo Amorim (PSC-SE), o projeto chegou a entrar em pauta na CCJ em abril passado, mas teve a votação adiada.



Autoridades contrárias
Em audiências no Senado, porém, autoridades têm se manifestado contra a redução da maioridade. Em maio, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, opinou que a medida fere cláusula pétrea da Constituição - o art. 228 diz que “são penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos, sujeitos às normas da legislação especial”. Ele também disse duvidar que a redução tenha o resultado que muitos esperam.


O desembargador Guilherme Calmon, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região e membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), afirmou em abril que, embora o menor de idade próxima a 18 anos tenha maturidade para entender a gravidade de sua conduta, transferi-lo para prisões pode até piorar o sistema.


No mesmo mês, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Sebastião Reis Júnior afirmou que a redução da maioridade penal não vai resolver o problema da criminalidade juvenil, resultado, a seu ver, da omissão do Estado em garantir educação e perspectivas de vida aos jovens. Os três participaram de audiências da CCJ para debater a reforma do Código Penal.


sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Já leu o livro que o Adriano Neiva escreveu? "O lado escuro do canto do papagaio"

Livro Eletrônico: O  LADO  ESCURO  DO  CANTO  DO  PAPAGAIO
Autor: Adriano da Silva Neiva (que vos escreve)

Novo método de comercialização,  REMUNERAÇÃO  POR  SATISFAÇÃO. Você paga  SOMENTE  SE  GOSTAR, apenas 2 reais.

Se não gostar, use para refletir. 8)

Boa leitura.

Distribuam à vontade para seus amigos, caso gostem, COMPARTILHANDO esta publicação. 

Assim vocês me ajudam a propagar a justiça e a obter o retorno financeiro que é simbólico, de 2 reais por pessoa, diante da necessidade de conhecer a corrupção política e institucional que ocorre no nosso País.

Diante da perseguição política que estou sofrendo desde que escrevi este livro, peço encarecidamente que façam os depósitos de 2 reais, pois estou prestes a ser demitido pela Fundação CASA e minhas dívidas já estão fugindo do controle.

Se você compra uma balinha no trem, no metrô, no farol, se ajuda quem limpa o vidro ou olha seu carro, se ajuda um artista de rua, se compra artesanato de um hippie na rua, se compra dvd de um camelô, etc,  COLABORE  COM  MINHA  ARTE que vai fazer um bem maior à sociedade.

Obrigado, que Deus te abençoe.

Adriano Neiva 
@drickoswat
15 9 8113 3116
https://www.facebook.com/formacaodesocioeducadores
https://www.facebook.com/thebeerprogram
https://www.agente-sp.blogpot.com

Dados para depósito:

Adriano da Silva Neiva
Banco do Brasil, Agência: 6821-7, Conta corrente: 300008-7
























Livro Eletrônico: O  LADO  ESCURO  DO  CANTO  DO  PAPAGAIO
Autor: Adriano da Silva Neiva (que vos escreve)

Novo método de comercialização,  REMUNERAÇÃO  POR  SATISFAÇÃO. Você paga  SOMENTE  SE  GOSTAR, apenas 2 reais.

Se não gostar, use para refletir. 8)

Boa leitura.

Distribuam à vontade para seus amigos, caso gostem, COMPARTILHANDO esta publicação. 

Assim vocês me ajudam a propagar a justiça e a obter o retorno financeiro que é simbólico, de 2 reais por pessoa, diante da necessidade de conhecer a corrupção política e institucional que ocorre no nosso País.

Diante da perseguição política que estou sofrendo desde que escrevi este livro, peço encarecidamente que façam os depósitos de 2 reais, pois estou prestes a ser demitido pela Fundação CASA e minhas dívidas já estão fugindo do controle.

Se você compra uma balinha no trem, no metrô, no farol, se ajuda quem limpa o vidro ou olha seu carro, se ajuda um artista de rua, se compra artesanato de um hippie na rua, se compra dvd de um camelô, etc,  COLABORE  COM  MINHA  ARTE que vai fazer um bem maior à sociedade.

Obrigado, que Deus te abençoe.

Adriano Neiva 
@drickoswat
15 9 8113 3116
https://www.facebook.com/formacaodesocioeducadores
https://www.facebook.com/thebeerprogram
https://www.agente-sp.blogpot.com

Dados para depósito:

Adriano da Silva Neiva

Banco do Brasil, Agência: 6821-7, Conta corrente: 300008-7

8)

1* Forum Colegiado Nacional dos Ag. Socioeducativos do Brasil

FORUM COLEGIADO NACIONAL DOS AGENTES SOCIOEDUCATIVOS
ATO PACÍFICO POR SEGURANÇA NO SISTEMA SOCIOEDUCATIVO.
1º NÃO VOU DEIXAR MORRER –


 É o primeiro movimento realizado no Brasil por agentes socioeducativos de mais de um estado juntos. O objetivo é gritar em uníssono para mostrar que a segurança, tanto dentro das unidades como fora, simplesmente não existe. Denunciar aos poderes públicos as agressões constantes sofrida pelos agentes em nosso país. A exemplo dos últimos acontecimentos ocorridos em Brasília quando 15 jovens tentaram matar um agente socioeducativo dentro do modulo afim de empreender fuga, não esquecemos que fora da unidade um outro agente foi perseguido de carro e dos diversos tiros contra sua pessoa, 6 atingiram o seu automóvel, ele conseguiu escapar, a menos de dois meses um ex-interno, após ameaçar, desferiu 2 disparos na porta da casa de um agente afim de executá-lo, ano passado um agente levou três tiros na porta de sua casa. No Goiás um agente foi sequestrado, depois de ter fogo ateado em seu corpo, foi salvo por um caminhoneiro, não temos como mensurar o numero de casos mas podemos afirmar: agentes já foram incendiados, enrolados em colchões com fogo, estocados, espancados, traumatizados, sofrem psicologicamente. NÃO VAMOS DEIXAR MORRER! Tentativas de homicídio e execuções estão acontecendo em todos os estados e os gestores simplesmente fecham os olhos, não aceite isso, venha participar conosco. O movimento tem o apoio dos sindicatos do AC, MS, DF e participação dos agentes do DF e Goiás. NÃO VOU DEIXAR MORRER é um movimento que visa denunciar o absurdo descaso com que estão tratando o SSE (Sistema Socioeducativo) brasileiro. Servidores estão a beira da morte, o SINASE também, o sonho de ver jovens saindo do crime esta morrendo, o projeto para a juventude que esta em risco esta morrendo por isso vamos gritar: NÃO VAMOS DEIXAR MORRER, vamos lutar por mais segurança aos profissionais da socioeducação no dia 06/08/2014 – 07:30h – Em frente ao Congresso Nacional. Divulgue, venha e traga sua família. Informações 61-86090353 Walter Marques.

E ai sindicato de São Paulo vai ficar atrás queremos  o diretor Assis nos representando!!!!!!!!!!!


ATENÇÃO SINDICATO ( DRM IV) A COMPENSAÇÃO DE HORAS TEM QUE SER DE COMUM ACORDO.


BOM DIA AMIGOS SERVIDORES FOI ENCAMINHADO ESTA DENUNCIA DEVIDAMENTE DOCUMENTADA PARA NOSSO BLOG  DE UM COLEGA LOTADO NA RAPOSO TAVARES .

Segue abaixo a Denuncia sem o e mail pois devido a uma serie de processos que venho respondendo pela fundação, por expor os problemas  de nosso cotidiano  estarei enviando a copia do email para o  SITRAEMFA não pertenço mais ao mesmo pois penso que não nos representa mais ainda tem alguns servidores filiados que tem que ser defendidos.


Apenas um trecho do e mail vou reproduzir para os mesmo terem uma noção do que foi mandado para os centros dessa regional.



Descrição Parcial do E mail:Efetuem as convocações por escrito e colham a ciência dos respectivos servidores ,para que caso não comparece çam no dia da convocação, posso ser efetuado o desconto pertinente, pois se não vai virar bagunça........................



Olá Munhoz, aqui na Raposo Tavares os funcionários estão sendo pressionados a compensar os dias de greve da forma que eles querem e de uma forma abusiva sendo que se o funcionário não Poderá alterar o dia sendo passível de ser descontado.  Consegui uma cópia do email enviado a todas as unidades da DRM 4 onde tem essa informação. Se for possível Publicar essa denúncia no blog eu agradeço. 


Bom caro servidor espero que tenha ajudado os mesmos e o sindicato atue de maneira efetiva resolvendo a questão o mais rápido possível aguardo retorno para saber se o sindicato fez oque tem que se feito. 

O NOME DO DENUNCIANTE FOI PRESERVADO PARA EVITAR POSSÍVEIS OU NÃO RETALIAÇÕES. 

PRINT DO  EMAIL QUE FOI ENCAMINHADO PARA O SINDICATO SOBRE A DENUNCIA COM OS EMAIL S ANEXADOS DA PROVA DA DENUNCIA




ass: Agente Munhoz