quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Bomba explode em presídio de SP e fere agente

Artefato estava escondido dentro da trave do gol na quadra de esportes e pode ter entrado no presídio durante visita íntima do último fim de semana

Penitenciária de Valparaíso
Penitenciária de Valparaíso (Alexandre Souza/Folha da Região - Arquivo/VEJA)
Um agente ficou gravemente ferido na manhã desta terça-feira após a explosão de uma bomba na Penitenciária de Valparaíso, no interior de São Paulo. O artefato estava escondido no cano da trave do gol na quadra de futebol. Desconfiado da movimentação dos detentos, o agente foi fazer a revista, quando houve a explosão.
A bomba teria entrado durante a visita íntima do final de semana, que foi liberada pelo governo sem revista por falta do aparelho detector de metais.
A Secretaria da Administração Penitenciária informou em nota que o agente Paulo de Tarso sofreu ferimentos no abdome e foi internado na Santa Casa de Valparaíso. Em razão da gravidade do ferimento, ele foi transferido para a Santa Casa de Araçatuba.
(Com Estadão Conteúdo)
COMENTARIO:AGRADECEMOS AO COMPANHEIRO QUE NOS ENVIOU A NOTICIA , E  COMPARTILHAMOS DO MESMO PENSAMENTO JUSTAMENTE QUANDO A REVISTA FOI MODIFICADA ACONTECE TAL FATO NO MINIMO CURIOSO!!!

segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

Concurso Agente Penitenciário SAP - São Paulo 2014

Edital para o cargo de Agente de Segurança Penitenciária - Classe I prevê a ocupação de 1.140 vagas. Vencimento inicial é de R$ 2.695,88.
Publicado em 07/09/2014 - 14h28


A Fundação VUNESP disponibilizou o edital nº 121/2014, que abre o novo concurso público da Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo. A iniciativa se destina ao provimento de 1.140 cargos de Agente de Segurança Penitenciária - Classe I.

Podem participar da seleção somente candidatos do sexo masculino, que tenham escolaridade intermediária (ensino médio) e idade entre 18 e 69 anos. Do total de vagas, 1.083 serão para ampla concorrência, e as demais para candidatos com deficiência.

O vencimento inicial total do cargo corresponde ao valor de R$2.695,88 e a jornada será de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso, podendo o servidor ser convocado sempre que presentes o interesse e a necessidade do serviço.

Apostila para Agente de Segurança Penitenciária SAP/SP - Impressa ou Digital para download

As inscrições ficarão abertas no período entre 15 de setembro e 24 de outubro de 2014, na página da VUNESP (http://www.vunesp.com.br/). Será necessário efetuar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 65,00.

O concurso público constará das seguintes provas/fases: Prova Objetiva, Prova de Condicionamento Físico, Prova de Aptidão Psicológica e Comprovação de idoneidade e conduta ilibada na vida pública e na vida privada e Investigação Social.

A Prova Objetiva será aplicada provavelmente em 11 de janeiro de 2015, no período da tarde. Os candidatos devem averiguar as demais datas do cronograma em momento oportuno.

O prazo de vigência do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, segundo a legislação vigente, a critério da Secretaria da Administração Penitenciária.

O edital foi primeiramente divulgado na Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, em 06/09/2014, mas todas as informações do certame podem ser conferidas no site da VUNESP.



TJ nega pedido do MP de redução de vagas na Fundação Casa em Ribeirão

Promotoria argumentava que número de internos dificultava ressocialização.
Justiça considerou que manter menores perto da família é mais importante.

Do G1 Ribeirão e Franca
Fundação Casa em Ribeirão Preto não terá de diminuir vagas de internos (Foto: Maurício Glauco/EPTV)

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) negou pedido do Ministério Público para reduzir o número de vagas nas três unidades da Fundação Casa em Ribeirão Preto (SP). Segundo ação civil pública movida pelo promotor da Infância e Juventude Luis Henrique Paccagnella, as unidades precisariam de uma reestruturação porque superam o número de internos considerado ideal -o que, segundo o MP, dificulta a ressocialização dos menores infratores. O processo, no entanto, foi indeferido.

De acordo com a assesoria de imprensa da Fundação Casa, o TJ entendeu que a limitação do número de jovens por centro educativo deve ser ponderada com outros direitos dos adolescentes, como o cumprimento da internação em local próximo a seus familiares e à comunidade. A assessoria de imprensa do MP informou que ainda não tomou conhecimento do conteúdo do acórdão e que analisará se cabe ou não recorrer da decisão em segunda instância.
saiba mais
MP quer tirar 'aspecto' de presídio de prédio da Fundação Casa em Ribeirão
Juiz aumenta tempo de internação de menores infratores em Ribeirão Preto

Argumentação
Para tentar reduzir o número de internos dos três centros socioeducativos da Fundação Casa em Ribeirão, a promotoria se baseou na resolução 46/96 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que limita a 40 a quantidade de vagas nas unidades.

O acórdão da Câmara Especial do TJ, no entanto, destaca que a aplicabilidade da resolução do Conanda deve ser ponderada com outros direitos dos jovens infratores estabelecidos no ECA, como o de o menor permanecer na mesma localidade da família ou no local mais próximo possível a fim de receber visitas ao menos semanais. Segundo apontou o relator Eros Piceli, a existência de unidades com número superior de vagas à idealizada pelo conselho não significa necessariamente que o atendimento aos menores não seja prestado de forma satisfatória.

O desembargador evidencia, ainda, que a decisão tem o objetivo não de favorecer a Fundação, mas de "escolher entre dois interesses preponderantes, o desejo de atendimento ideal para os menores e a realidade de nosso país, que não é modificada com fundamento em determinações e normas, de maneira simplista."

Ministério Público
A assessoria de imprensa do Ministério Público informou que ainda não tomou conhecimento do conteúdo da decisão proferida no acórdão. Disse também que após a publicação da sentença irá analisar se cabe ou não recorrer da decisão através da Procuradoria.


Fundação Casa inaugura unidade com gestão compartilhada em Bauru (capacidade para 56 adolescentes)

Novo prédio começa a funcionar na terça-feira em Bauru e terá gestão ‘dupla’
Marcele Tonelli

A Fundação Casa inaugura em Bauru, nesta terça-feira, às 11h, o centro socioeducativo Nelson Mandela. A capacidade é para 56 adolescentes do sexo masculino. A nova unidade deve “desafogar” em partes o problema de falta de vagas que Bauru e região passam nos últimos meses (leia mais abaixo).

A cerimônia contará com a presença de autoridades locais do Poder Judiciário, Executivo, servidores públicos, além de funcionários da Divisão Regional Sudoeste. O prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho (PMDB), também já confirmou presença.

O centro de atendimento socioeducativo, que fica bem ao lado da antiga unidade, tem capacidade para atender adolescentes do sexo masculino, com faixa etária entre 12 e 21 anos incompletos, na medida socioeducativa de internação (artigo 122 do ECA).

Serão atendidas as circunscrições de Botucatu, Avaré, Ourinhos, Bauru e Jaú. O centro pertence à Divisão Regional Sudoeste (DRS), uma das 11 administrações regionalizadas da Fundação Casa no Estado de São Paulo.

“Com a descentralização do atendimento, o jovem cumpre sua medida socioeducativa o mais próximo possível de sua família, que possui importante participação no processo socioeducativo”, afirma a presidente da fundação, Berenice Giannella.

Novo modelo

Conforme o JC divulgou com exclusividade no dia 14 do mês passado, a nova unidade de Bauru funcionará em gestão compartilhada com a Associação Comunitária São Francisco de Assis – Acop. Este modelo de gestão permite um atendimento humanizado e integrado às comunidades onde os centros estão implantados.

Neste modelo, é de responsabilidade da Acop o atendimento de saúde, educação profissional e arte e cultura dos adolescentes internados, além da administração de recursos técnicos e financeiros. No entanto, o processo de elaboração, discussão e avaliação do modelo pedagógico adotado é feito em conjunto com a instituição Casa.

Ainda cabe à Fundação Casa a direção, segurança e disciplina dos centros socioeducativos.

Na nova unidade, as atividades pedagógicas, por meio da agenda multiprofissional, observam as previsões do ECA e do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), que pressupõem aulas da educação formal (escolarização realizada em parceria com a Secretaria Estadual da Educação), esporte, cultura, educação profissional básica, além dos atendimentos psicossocial e em saúde.

A unidade fica na avenida Lúcio Luciano, quilômetro 231 da Bauru-Jaú (SP-225), no Núcleo Residencial Presidente Geisel.

Centro ameniza a falta de vagas na região de Bauru

Na realidade, a demanda é bem maior do que as novas vagas disponibilizadas. Agora, com o frio, o número de adolescentes já reduziu e a fundação está cumprindo os prazos. O problema é quando chegar dezembro e janeiro, no calor a demanda sempre aumenta e, é aí que vamos sentir se o novo centro realmente resolveu ou não. A avalição é feita pelo juiz da Vara e da Infância de Bauru, Ubirajara Maintinguer.

Conforme o JC vinha noticiando, a falta de vagas na Fundação Casa vinha causando problemas da entidade junto ao Judiciário há alguns meses. Com a negativa de internação de novos adolescentes infratores, o juiz vinha instaurando consecutivos procedimentos contra a diretoria da fundação.

“Estávamos mandando meninos para Cerqueira Cesar, para São Paulo. No último mês mesmo ainda baixei uns três ou quatro procedimentos, lembrando que, em períodos anteriores, chegamos a ter até vinte”, comenta Ubirajara.

“A unidade aqui resolverá, pelo menos em parte. Não sei se conseguirá acomodar todo mundo quando a demanda aumentar, mas já se apresenta como um esforço da fundação para resolver esse problema”.

Já a respeito da gestão compartilhada, o juiz acena que parceria pode resultar em benefício. “O programa é o mesmo e a entidade que assumir terá seus parâmetros e seu corpo técnico. Ou seja, haverá liberdade maior em relação aos empregados, que trabalharão em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). As pessoas que não se adaptarem terão possibilidade de mudar com maior facilidade e rapidez do que um funcionário concursado”, pontua Maintinguer. “Do ponto de vista do jovem, isso pode representar mais atenção”, finaliza.

Estrutura

Nessa construção, o edifício possui três pisos, além de uma área técnica e outra operacional. No primeiro (térreo), há salas de aula, refeitório, consultórios médico e odontológico, assim como uma sala multiuso, para cursos de educação profissional, e uma sala de informática.

No segundo piso (primeiro andar), ficam os dormitórios. O terceiro piso (segundo andar) se encontra a quadra poliesportiva, também usada nas visitas, festas e atividades culturais.

De acordo com a assessoria de comunicação da Fundação Casa, é parte de todo o processo de reformulação do atendimento pautado no ECA e no Sinase, que, entre outros resultados, alcançou a redução do índice de reincidência na internação de 29%, em 2005, para 13,5%, em 2014.

Com mais este centro socioeducativo, o processo de descentralização do atendimento adotado pelo governo do Estado totaliza 69 centros inaugurados, 60 dos quais construídos com base no novo modelo arquitetônico, similar a uma escola.


Presidente do TRT recebe direção do SITRAEMFA

  

A direção do SITRAEMFA e a CUT/SP solicitou junto ao Tribunal Regional do Trabalho/2ª Região de São Paulo audiência para averiguar o andamento da ação dos reintegrados de 2007, pois este processo estava moroso e se encontrava em fase de execução desde 2011. Salientamos que esta audiência foi solicitada em maio deste ano.

E no dia 03/09, a Presidente do TRT, Juíza Desembargadora Maria Doralice Novaes, o Desembargador Armando Pinheiro Pires e a Diretora da Secretaria de Precatórios, Maria de Lourdes Mendes Faure receberam os diretores do Sitraemfa, Aldo Antonio Damião, presidente, Edson Brito, diretor Jurídico, e Carlos Viola, advogado do Sindicato.

A Juíza Desembargadora enfatizou a extrema importância dessa reunião para dar continuidade ao processo do precatório, pois eles precisavam dirimir dúvidas que estavam emperrando a execução.

Relatou ainda que a Fundação CASA foi notificada para sanar as pendências aos elementos que geraram dúvidas referente ao processo e que em 30 dias isso deverá estar regularizado. Após este prazo o processo volta para os cálculos e que mesmo por sua complexidade, após mais 30 dias esta primeira fase terminará.

O diretor de assuntos jurídicos dos Sitraemfa, Edson Brito solicitou a Juíza sensibilidade com este processo em especial, porque esses trabalhadores passaram por situações adversas e que até hoje existem resquícios de dívidas pessoais e psicológicas por conta das demissões que ocorreram de forma injusta, haja vista que a tese utilizada para reintegração desses mesmos servidores saiu da obra do então presidente e Secretario de Justiça Alexandre de Moraes, autor das demissões.



Após os cálculos, TRT reconhece a dívida pública

A Juíza Desembargadora afirmou que após a realização dos cálculos e individualização dos valores devidos, teremos então a decisão do TRT, que divulgará individualmente os valores que serão pagos a cada servidor.
Os Precatórios

Segundo a Diretora da Secretaria de Precatórios, Maria de Lourdes Mendes Faure o precatório, que é um título de dívida pública, só se torna precatório se os valores estiverem acima de 70 mil reais, os valores abaixo não entram nesta listagem e deverão ser quitados imediatamente

Porém, se por ventura o seu valor correspondente a dívida for maior que 70 mil se tornando um precatório a previsão de pagamento está poderá ser de até 10 anos. Os aposentados e doentes crônicos

tem preferência nesta fila, mas que deve se pronunciarem para este fim, relembrando somente quando se tornar precatório.


Previsão de pagamento

De acordo com a previsão do TRT os cálculos serão finalizados aproximadamente daqui há 60 dias. Diante disso teremos a individualização dos valores, no qual cada um terá direito ao seu crédito. Mas fique atento que o Sindicato irá noticiar cada passo deste processo.

Fonte: http://www.sitraemfa.org.br/component/content/article/43-materia/532-presidente-do-trt-recebe-direcao-do-sitraemfa.html


Defensoria pede o fim das revistas íntimas em unidades da Fundação Casa


Intuito da lei é garantir a não exposição vexatória dos visitantes e familiares de internos nas unidades




Foto: Arquivo/Claudinho Coradini/JP


Baseada na lei estadual 15.552/2014, que veda a realização de revistas íntimas nos visitantes de estabelecimentos prisionais do Estado de São Paulo, a Defensoria Pública solicitou o fim da realização dos procedimentos de revista em familiares e demais visitantes dos adolescentes custodiados nas unidades da Fundação Casa em todo o Estado.



Por meio de um ofício enviado à presidente da Fundação Casa, Berenice Giannella, a Defensoria Pública afirma que o intuito da lei é garantir a não exposição vexatória dos visitantes e familiares de pessoas internadas.



“Levando-se em consideração a proibição da revista vexatória em estabelecimentos prisionais, não há qualquer razão para a manutenção destas revistas nas unidades de internação de adolescentes”, afirmou o órgão.



A lei 15.552 determina que, nos estabelecimentos prisionais do Estado, não devem ser realizadas revistas íntimas que obriguem o visitante a despir-se, fazer agachamentos ou dar saltos, ou ainda a submeter-se a exames clínicos invasivos.



A legislação indica ainda que os visitantes devem ser submetidos somente a revista mecânica, que deve ser executada em local reservado por meio da utilização de equipamentos como scanners corporais, detectores de metais, aparelhos de raio-X e outras tecnologias que preservem a integridade física, psicológica e moral do visitante revistado.



A Fundação Casa informou, em nota, que o artigo da lei 15.552, que se referia especificamente às revistas nas unidades da Fundação Casa, foi vetado pelo Poder Executivo.



A instituição informou ainda que os procedimentos de revista adotados nas visitas aos jovens em internação e internação provisória têm o objetivo de evitar que “objetos não permitidos ou prejudiciais ao processo socioeducativo dos jovens” entrem nas unidades.“



Todas as visitas são realizadas em todos os centros socioeducativos do Estado de São Paulo por profissionais treinados, em ambiente adequado e privativo, e seguem as orientações da Superintendência de Segurança da Fundação”, informou a nota.



No ofício, porém, a Defensoria Pública argumenta que a garantia prevista em lei não diz respeito tão somente aos direitos dos visitantes a serem tratados com dignidade, mas efetivam os direitos dos adolescentes em relação à plenitude da convivência familiar.



“Não se pode aceitar a existência de duas realidades no Estado de São Paulo. Se a revista íntima realizada em visitantes e familiares de preso é considerada vexatória, de outra forma não pode ser em relação aos familiares e visitantes na Fundação Casa”, apontou a Defensoria.
Reportagem: Gabriela Garcia

Projeto que beneficia agentes penitenciários e socioeducativos segue para votação em Plenário

 Em reunião realizada nesta quarta-feira (03/09), a Comissão de Administração Publica da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou o Projeto de Lei (PL) 4170/13, que estipula prorrogação de contratos temporários de agentes penitenciários e socioeducativos. O PL, que segue agora para discussão e votação em plenário, fala também da contagem de tempo de serviço destes servidores para fins de pontuação em concurso público da área. Relator do projeto, o deputado João Leite opinou pela aprovação do Projeto de Lei 4.170/13 em sua forma original. A matéria altera a Lei 18.185, de 2009, que dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. A mudança proposta visa admitir a prorrogação dos contratos temporários – firmados em virtude de número insuficiente de servidores efetivos e desde que não haja candidatos aprovados em concurso público – para além do prazo de seis anos (três anos prorrogáveis por mais três), enquanto não for realizado concurso. Para os deputados, a proposição valoriza o trabalho dos agentes penitenciários e socioeducativos e reconhece a importância de seu tempo de serviço. Durante a reunião, foi reforçada essa importância, destacando que a manutenção dos contratos temporários e de grande valia para que seja aproveitada a experiência desses servidores. Em seu parecer, o relator considerou que a manutenção dos servidores contratados nos termos da Lei 18.185, até a realização de concurso público, configura situação de excepcional interesse público, respaldada no princípio da continuidade do serviço público.

Estado vai pedir que tropas militares fiquem por mais tempo no Complexo da Maré

Estado vai pedir oficialmente que militares fiquem por mais tempo na Maré 25/05/2014
O governo do Estado vai solicitar oficialmente às Forças Armadas a prorrogação da permanência das tropas militares na ocupação do Complexo da Maré, na Zona Norte Rio. Com isso, conseguirá garantir que o reforço de 600 policiais na Baixada e em São Gonçalo seja permanente e não provisório, como temiam os comandantes que manifestaram sua preocupação ao EXTRA. A ideia do governo é ter a ocupação das Forças Armadas na Maré até, pelo menos, a formação da nova turma de policiais no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), prevista para dezembro.
Na semana passada, a Secretaria de Segurança e o candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB) anunciaram que 600 policiais e 150 carros reforçariam o efetivo nos batalhões de São Gonçalo, Duque de Caxias e Nova Iguaçu. Entretanto, os comandantes dessas unidades afirmaram que o aumento no número de agentes seria provisório, já que todos iriam para as futuras UPPs do Complexo do Maré, que ainda segue sem data marcada para ser inaugurada.
Policiais também irão reforçar efetivo no batalhão de Duque de Caxias

Segundo o acordo em vigor entre o estado do Rio e o governo federal, as Forças Armadas ficariam na Maré até 31 de outubro, três dias após as eleições. Existe a possibilidade de renovação do auxílio federal, mas nada foi acertado ainda.
Já os carros que serão enviados às três unidades também têm destino certo. São cerca de 200 veículos do modelo Logan, tirados das ruas e que hoje estão parados no Cfap, esperando serem sorteados entre os PMs.
Batalhão de Nova Iguaçu vai receber mais policiais
Batalhão de Nova Iguaçu vai receber mais policiais Foto: Cléber Júnior / Extra
Em nota, a PM contestou a afirmação dos comandantes: “O reforço não é provisório e faz parte de uma ação que vem sendo desenvolvida pelo comando da corporação. Em 2014 diversas unidades receberam policiais para complementarem seus efetivos”, diz, citando reforços em outros batalhões, como o 2° BPM (Botafogo), o 5° BPM (Praça da Harmonia), o 9° BPM (Rocha Miranda) e o 12° (Niterói)

Jovem milionário vai ao colégio de helicóptero e é expulso por colar em prova !!!

Victor Micula ia ao colégio de helicóptero para dormir um pouco mais.
Dinheiro pode comprar boas roupas, carros e até um helicóptero para te levar à escola, mas não a aprovação no Ensino Médio. É essa história do herdeiro romeno Victor Micula, de 18 anos, que foi expulso do colégio após ter sido pego colando nas provas finais, segundo o jornal The Mirror.
O rapaz de Oradea, no oeste da Romênia, que costumava ir até o colégio de helicóptero só para garantir alguns minutos a mais de sono, chegou à escola no dia das provas em uma Ferrari avaliada em cerca de R$ 580 mil e disse estar "bem preparado e confiante" de que se sairia bem nas avaliações.
Mas, para a sua surpresa, o resultado postado no site do colégio não foi esse: Victor foi desclassificado após ter sido pego colando em sala e perdeu sua última chance de se formar - já que ele havia se dado mal nas provas na primeira tentativa

ESTREIA-Premiado no Rio, “De Menor” retrata sem maniqueísmos situação dos menores infratores

SÃO PAULO (Reuters) - Uma série de dúvidas e inseguranças marca a adolescência e a torna um período difícil para quem a vive. Isso se torna visível quando o jovem faz algo de errado e/ou ilícito: todos perguntam “como devemos puni-lo e fazer com que aprenda a lição?”.
Esse questionamento permanece durante toda a exibição – e continua depois – do longa “De Menor” (2013), ganhador do prêmio de melhor filme no Festival do Rio no ano passado e que, após circular muito bem em outros festivais, estreia comercialmente nesta quinta.
Trata-se do primeiro trabalho em direção de longas de Caru Alves de Souza, filha de Tata Amaral, que demonstra ter herdado o talento da mãe, mas se afasta de qualquer possibilidade de ficar sob a sua sombra ao apresentar uma obra tão contundente, logo de cara. A diretora, que acredita que “o cinema tem de enfrentar questões mais urgentes”, usou a experiência pessoal da sua prima na Defensoria Pública, em Santos, para poder falar de um tema que a instigava: a situação de abandono de crianças e adolescentes, seja no âmbito familiar ou na esfera governamental, e as consequências disso.
A história acompanha, pacientemente, Helena (Rita Batata), apresentando-a aos poucos para o público. No início, o espectador pode até achar que a personagem é a “de menor” do título, devida a aparente jovialidade de sua intérprete. Também é provável que fique que em dúvida sobre a relação dela com o adolescente Caio (Giovanni Gallo), porque só depois de sugestões de algum envolvimento incestuoso entre eles é que se revela a natureza de tamanho envolvimento e apego de um ao outro: os dois ficaram órfãos.
Tudo isso se descobre nas sutilezas do roteiro de Caru e Fabio Meira, onde tudo ocorre de forma gradual. Da mesma maneira, é com calma que o texto entrega o fato de Helena ser uma defensora pública atuante no Juizado de Menores de Santos, onde tenta propor soluções melhores para os jovens que lá adentram, apesar das condições adversas.
Por isso, ao pensar sobre a indefinição de órgãos oficiais sobre a idade em que ocorre o fim da adolescência, não é difícil compreender que a protagonista, embora não seja menor de idade, ainda tem as mesmas inseguranças de uma adolescente. A maturidade que mostra em sua vida profissional é esvaziada quando ela se encontra em casa.
A trama caminha para um óbvio cruzamento dos dois mundos em que Helena convive. Mesmo assim, Caru não trabalha isso de forma melodramática – até a trilha sonora de Tatá Aeroplano e Junior Boca é introduzida na medida certa; prefere mostrar o desenrolar dos acontecimentos e de emoções crescendo até o choro, por exemplo, em vez de filmar as lágrimas vertendo do rosto. A escolha ajudou Rita Batata, de “Não Por Acaso” (2007), a fazer uma atuação notável, digna do prêmio de melhor atriz que recebeu no Festival do Rio.
Os ensaios foram fundamentais na intimidade que Rita e Giovanni, da série “Pedro e Bianca” (2012-2014) conseguiram criar em cena, dando veracidade à relação de Helena e Caio. Embora se ressinta de um maior desenvolvimento dele enquanto personagem, é preciso frisar que essa falta de conhecimento das intenções e motivações do garoto existe porque ele é apresentado sob o olhar dela, que parece não conhecer, ou melhor, não quer enxergar tão profundamente o irmão.
Os dois meses de preparação do elenco também serviram para que os atores conhecessem a fonte de inspiração do filme. Eles assistiram a uma série de audiências em Santos, entrando em contato com o ambiente e as pessoas que habitam aquele lugar, como o defensor Thiago Souza Santos. Rui Ricardo Diaz, que interpreta o promotor Paulo, diz que a experiência serviu para conhecer, de fato, a realidade do promotor de justiça no Brasil, bem diferente daquela vista nos filmes hollywoodianos. Por sua vez, Caco Ciocler conheceu o juiz Evandro Renato Pereira, da Vara da Infância e Juventude santista, cujo comportamento paternal, entre a imposição de respeito e a informalidade das conversas, serviu de inspiração para o seu papel, como o magistrado Carlos.
A pesquisa realizada por Caru sobre os casos de infração entre os menores mostrou que eles são muito parecidos entre si e resultaram nos três episódios mostrados ao longo da película, encenados por jovens da própria cidade litorânea paulista, selecionados em um workshop local.


Leia mais: http://extra.globo.com/tv-e-lazer/estreia-premiado-no-rio-de-menor-retrata-sem-maniqueismos-situacao-dos-menores-infratores-13821593.html#ixzz3CkYtDzK6

quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Jovens fazem rebelião em centro de infratores em Fortaleza e ferem dois

Um dos funcionários teve afundamento craniano e foi ao hospital IJF.
Menores infratores reclamam de lotação na unidade Dom Bosco.

Do G1 CE
Adolescentes infratores realizaram uma rebelião no Centro Educacional Dom Bosco, no Bairro João XXIII, em Fortaleza. Dois servidores do local foram agredidos com golpes de pau e pedras e foram atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. O funcionário Expedito Alves Maia Neto teve afundamento craniano e foi encaminhado ao hospital Instituto Doutor José Frota (IJF).
De acordo com o IJF, Expedido Alves chegou consciente ao hospital, conversando com médicos e policiais, e fará exames clínicos para avaliar o estado de saúde. Um adolescente envolvido na rebelião também teve ferimentos leves e foi atendido na UPA, e não corre risco de morrer.
De acordo com a Polícia Militar, os jovens realizam protestos e rebelião com frequência reclamando de lotação na unidade. Os jovens infratores utilizaram paus e pedras e se recusaram a voltar às celas, de acordo com a polícia.
A manifestação foi contida cerca de meia hora depois, com a chegada do Batalhão de Choque, da Polícia Militar. Houve tentativa de fuga durante a rebelião; segundo policiais, nenhuma fuga foi registrada.
fonte:http://g1.globo.com/

Nos EUA, estudante de 13 anos arrota em sala de aula e vai preso Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/bizarro/nos-eua-estudante-de-13-anos-arrota-em-sala-de-aula-vai-preso-

Um advogado de direitos civis está processando um professor, o diretor da escola e um policial
Nove em cada dez estudantes brasileiros costumam reclamar do rigor excessivo de pelo menos um de seus professores. É bom, no entanto, esta garotada rever conceitos... Na cidade de Albuquerque, nos Estados Unidos, uma picardia juvenil acabou virando caso de polícia quando um aluno de 13 anos soltou um belo arroto em sala de aula. O mestre e o diretor da escola não gostaram nadinha do comportamento do pupilo e não tiveram dúvidas: chamaram um policial, que algemou a criança e a levou para um centro de detenção para menores.
De acordo com o Huffington Post, o menino - que não teve o nome divulgado - foi detido sem o conhecimento dos pais. O incidente aconteceu em maio, mas veio à tona na última semana graças a um processo aberto pelo advogado de direitos civis Shannon Kennedy, que questiona o tratamento destinado a jovens que cometem algum delito. No mesmo dia, Kennedy deu entrada em outro processo, no qual o réu também é funcionário de um colégio. O acusado teria algemado um autista de sete anos à cadeira após a criança demonstrar agitação durante a aula.
- Evitaríamos que isto acontecesse se as pessoas fossem devidamente treinadas. Existem escolas boas e escolas ruins. Os diretores que estão cuidando adequadamente de suas escolas não precisam prender um aluno. Isso é ridículo - afirma o advogado.


Leia mais: http://extra.globo.com

Menino de 13 anos é julgado como adulto nos EUA por matar irmão caçula e abusar sexualmente do irmão de 5 anos Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/mundo/menino-de-13-anos-julgado-nos-eua-por-matar-irmao-cacula-abusar-sexualmente-do-irmao-de-5-anos



O julgamento de um menino de 13 anos está causando polêmica nos Estados Unidos. Cristian Fernandez é acusado de espancar e provocar a morte do irmão caçula, David, de 2 anos. Segundo o site “New York Daily News”, o garoto está sendo julgado como um adulto e o caso dele é bem delicado, já que pode mudar o rumo das decisões judiciais no país.
A maior parte das pessoas envolvidas no julgamento, e do público que acompanha o caso, entende que as atitudes de Cristian são produto do meio em que cresceu: ele foi negligenciado pela mãe adolescente e pela avó viciada em drogas, sofreu abuso sexual por parte de um primo e foi espancado pelo padrasto, que cometeu suicídio antes da chegada da polícia.
A mãe de Cristian, Biannela Susana, engravidou dele aos 12 anos. O pai do garoto, de 25 anos, foi preso e condenado a 10 anos de prisão, por abusar dela.
A morte do menino de 2 anos aconteceu em 2011. Biannela, de 25 anos, deixou os filhos em casa sozinhos, e quando voltou David já estava inconsciente, na sala, arremessado contra uma estante de livros. Ele sofreu fratura no crânio, hematomas no olho e sangramento no cérebro. Biannella admitiu depois que, antes de chamar a polícia, procurou durante quatro horas na internet informações sobre concussões em crianças.
Segundo o site “Mail Online”, Biannela Susana contou ainda que, uma semana antes da morte de David, Cristian quebrou a perna do menino enquanto os dois brincavam. Ela admitiu ter agido como cúmplice do assassinato do filho mais novo.
Cristian Fernandez também é acusado de abusar sexualmente do irmão de 5 anos, que revelou o fato em conversa com psiquiatras. Cristian é o mais jovem réu julgado como adulto do condado de Duval, na Flórida. Se condenado, o garoto pode ser sentenciado à prisão perpétua.
- Cristian nega qualquer quaisquer planos de matar o irmão - declarou em documento um dos psiquiatras . - Ele parecia na defensiva, ao falar do que teria desencadeado a ira contra o irmão. Ele contou ter tido um flashback do abuso que sofreu por parte do padrasto, o que teria motivado o crime.
O caso é um dos mais complexos já julgados em tribunais da Flórida. Se Cristian for condenado à prisão perpétua, esse resultado pode modificar a maneira como casos semelhantes, envolvendo jovens, são julgados, já que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos decidiu, há menos de um ano, que é inconstitucional que adolescentes infratores sejam condenados à prisão perpétua.
Richard Kuritz, advogado de Cristian, disse que todos envolvidos no caso estão de acordo que o réu deve enfrentar as consequências, caso seja considerado culpado da morte do irmão.
- Mas o que seria uma condenação justa? Eu suspeito que esse caso não vai acabar tão cedo - declarou o advogado.


Leia mais: http://extra.globo.com

Russo de 12 anos torra R$ 9,7 mil roubados com amigos e prostitutas Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/bizarro/russo-de-12-anos-torra-97-mil-roubados-com-amigos-prostitutas-7648213.html#ixzz3CIp5R5VL

O menino se divertiu com amigos e prostitutas
Um menino de 12 anos saiu de casa, na cidade de Georgievsk, na Rússia, para a vizinha Pyatigorsk, disposto a conseguir os recursos para aproveitar seu fim de semana. O pequeno infrator, identificado como Artyom Z., roubou uma loja e pedestres. Depois, gastou cerca de 150 mil rublos (R$ 9.717) experimentando os prazeres da vida adulta com prostitutas.
- Eu só queria me divertir um pouco com algumas garotas - justificou ele. - Eu precisava de dinheiro. Então entrei na Magnit (um tipo loja de mercearia) e enquanto o caixa estava conversando com outro cliente, eu puxei um maço de notas e fugi. Eles não me pegaram.
No primeiro roubo, Artyom arrecadou cerca de 40 mil rublos (R$ 2.591). Ciente de que a quantia ainda não seria suficiente para satisfazer os próprios desejos, o menino passou a roubar dinheiro de pedestres. De acordo com a matéria publicada no site russo Life News, as vítimas nem desconfiaram da carinha de criança do pequeno ladrão.
Assim que conseguiu dinheiro suficiente, ele se divertiu um pouco em Pyatigorsk e depois voltou para Georgievsk.
- Eu liguei para os meus amigos e disse que tinha algum dinheiro e que poderíamos nos divertir. Ligamos para as garotas e fomos com elas para uma sauna.
A diversão continuou em um quarto de hotel, onde o grupo se hospedou por dois dias. Nesse período, o irmão de Artyom entrou em contato com a polícia para informar o desaparecimento do menino.
Depois de muita farra, Artyom finalmente foi encontrado pela polícia e enviado a uma escola especial em outra cidade, para crianças com problemas comportamentais. Ele passará três anos em reabilitação e garante que se arrependeu do agitado fim de semana.



Leia mais: http://extra.globo.com

GOVERNADOR DESPENCA NAS PESQUISAS E SURTA TENTANDO SUICÍDIO !!!!!!!!!!!!!!!!!

PEGADINHA DO MALANDRO!!!!!!!



ATENÇÃO MANCHETE  FICTÍCIA DE CONTEÚDO MERAMENTE HUMORISTICO  
ABAIXO A NOTICIA CORRESPONDENTE A FOTO E A SUA RESPECTIVA FONTE!!!
FONTE http://altamiroborges.blogspot.com.br/

Alckmin perde 31% do tempo de TV

Por Emílio Lopez, no blog Viomundo:

Com base nas pesquisas das últimas semanas, muitos acham que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) será reeleito no primeiro turno.

O cenário eleitoral, porém, caminha para um provável segundo turno.

Estes fatores poderão contribuir para isso:

1) Pela primeira vez, o candidato do PSDB não terá o maior tempo de TV e rádio. Esse benefício ficará com a oposição. Sem contar os demais candidatos, Paulo Skaf (PMDB) e Alexandre Padilha (PT), juntos, terão metade do horário eleitoral.

A tabela abaixo compara o tempo de TV e rádio de 2010 com o de 2014. Alckmin perdeu 31% tempo de TV que tinha em 2010, ou seja, 2 minutos a menos. O candidato do PT ficou estável, já que ganhou 6 segundos. O grande beneficiado foi Skaf: cresceu quase 4 minutos.



Fonte: TRE/SP
2) No plano federal, o tempo de TV e rádio é outro problema para os tucanos. Dilma Rousseff terá 11 min23s, Aécio Neves, 4 min33s e Eduardo Campos, 1 min54 s.

Em relação à eleição de 2010, Dilma terá 47s a mais na TV, Aécio perderá 2min42s e Eduardo ganhará aproximadamente 30 segundos.

As perdas de tempo de TV no Brasil e no Estado de São Paulo não decidem a eleição, mas dificultarão os ataques de Alckmin aos adversários. E o contra ataque pode ser mortal. Se o tempo de Dilma for usado, por exemplo, para lembrar o propinoduto tucano pode ter um efeito importante para equilibrar a discussão da ética, assim como na disputa paulista.

3) Outro aspecto pouco mencionado é a queda do voto cristalizado, espontâneo, em Alckmin. Segundo a última pesquisa Datafolha, esse voto caiu de 19% para 10%. A pesquisa em que ele obteve 19% foi feita no momento em que ocorriam as inserções publicitárias do PSDB. A mais recente dá 15%. Um sinal que a eleição paulista está em aberto.

Roberto Toledo, articulista do Estadão, no artigo Frankenstein eleitoral, chama a atenção para um dado interessante: metade dos eleitores petistas ainda vota em Alckmin, mas isso deve se reverter e pode empurrar a eleição para o segundo turno.

4) Outro aspecto importante é o voto em Lula. Representa mais de um quarto dos votos dos paulistas, o que pode, em tese, levar a eleição para segundo turno, já que provavelmente contribuirá para a subida de Padilha.

5) Ainda devemos levar em conta as candidaturas ao Senado. José Serra (PSDB) terá 2 min19 s de TV, Eduardo Suplicy, 2min5s, e Gilberto Kassab, 2min52s. Já para deputado federal os partidos com Skaf terão 6min10s, PT-PCdoB, 3min45s, e PSDB-DEM-PPS, 2min57s.

As pesquisas apontam praticamente empate entre Serra (33%) e Suplicy (29%). Kassab está com 7%, mas terá mais exposição. Provavelmente com maior exposição Kassab deverá subir e tirar votos de Serra, o que pode beneficiar Suplicy, especialmente agora que Marina Silva (Rede) declarou apoio à sua candidatura.

6) Além disso, a coligação de Alckmin perdeu 95 candidatos a deputado estadual entre 2010 e 2014. Houve redução de 10% nas candidaturas do PSDB, 36% nas do DEM e 70% do PPS. Mas, mesmo assim, Alckmin terá o apoio de 669 candidatos.

Skaf terá o apoio de 265 candidatos. Um crescimento de 30% frente a 2010, com destaque ao crescimento de 46% do PMDB.

Já Padilha terá apoio de 247 candidatos. Um crescimento de quase 31%, com destaque para o crescimento do PR (+229%), PC do B (+17%) e PT (6%).

7) Não devemos esquecer também que, em 2010, não houve segundo turno por 50 mil votos e as manipulações das pesquisas ajudaram. Só faltando dois dias para a eleição o Datafolha apontou a possibilidade de segundo turno, quando outras pesquisas já haviam apontado esta possibilidade antes.

8) Outro fator que pode contribuir para a eleição ir para segundo turno são as brigas intestinas do PSDB. Aécio e Alckmin só estão unidos nas fotos, como mostra a jornalista Julia Dualibi. Isso sem falar de Serra, que só pensa nele.

Neste cenário, a campanha do PSDB paulista deverá sofrer um bombardeio oposicionista em dois pontos bem sensíveis: os casos de corrupção, notadamente no Metrô e CPTM, e no setor elétrico com o caso de Robson Marinho; e a falta de água, que poderá se agravar próximo ao auge do período eleitoral, especialmente no interior paulista.

Para complicar ainda mais a situação de Alckmin, a Siemens deverá entregar em agosto ao Ministério Público as provas contra o governo estadual em relação à corrupção no Metrô e na CPTM.

Por tudo isso é muito provável haver segundo turno nas eleições do maior estado da federação.
FONTE:http://altamiroborges.blogspot.com.br/