ESTA CORREGEDORIA NÃO É DA FUNDAÇÃO!

ESTA CORREGEDORIA NÃO É DA FUNDAÇÃO!
DENUNCIEM ILEGALIDADES DOS CENTROS DA FUNDAÇÃO CASA

sábado, 28 de março de 2015

Cartas na manga disponíveis no site do opressor. Greve Geral 2015



Greve  geral  Nova  Febem  2015.

Clique  no  link  abaixo  e  salve  o  arquivo  em  seu  computador.

http://www.fundacaocasa.sp.gov.br/pdf/TRTAcordao21052014.pdf


Greve  geral  Nova  Febem  2015.

Clique  no  link  abaixo  e  salve  o  arquivo  em  seu  computador.

http://www.fundacaocasa.sp.gov.br/pdf/TRTAcordao21052014.pdf



Greve  geral  Nova  Febem  2015.

Clique  no  link  abaixo  e  salve  o  arquivo  em  seu  computador.

http://www.fundacaocasa.sp.gov.br/pdf/TRTAcordao21052014.pdf


Greve  geral  Nova  Febem  2015.

Clique  no  link  abaixo  e  salve  o  arquivo  em  seu  computador.

http://www.fundacaocasa.sp.gov.br/pdf/TRTAcordao21052014.pdf


O  acórdão  do  ano  passado  é  a  fundamentação  da  racionalidade  da  categoria  neste  ano.  Virou  denúncia  JUDICIAL:



Greve  geral  categoria.  Ou  então  deve  haver  muito  esforço  para  ajudar  a  comissão  a  vencer  novamente.

Beijos  do  Drickão.




CONSULTE  O  DRICKÃO:
Contatos  via  whatsapp  ou  facebook  Messenger.

facebook.com/drickoswat

(11) 9 6 8 5 4 1 6 5 2  vivo

(11) 9 4 9 6 9 8 6 8 4  tim

(11) 9 4 5 6 7 1 0 8 0  claro



 
 
 
 

sexta-feira, 27 de março de 2015

"Sem aumento, sem bônus, sem greve, sem avaliação, sem evolução, sem segurança, sem disciplina, SEM DIGNIDADE, com muita opressão, assédio, ameaça, risco, corrupção." GREVE GERAL



"O bônus já eraaaaaaa.
O bônus já era.
O funça acreditou e não foi pra greve.
Vai levar 5% e nada de hora extra."

GREVE GERAL. QUEIMA BABILÔNIA.

Segundo informações até o momento. Se você recebeu e está feliz e não vai fazer greve em troca de 1500, faça inveja para seu companheiro que não recebeu o mensalão tucano. Anussalão...

Sem bônus teremos mais revoltados. Acho melhor seguirem meu conselho e comprarem os funça logo...

Quer apostar que descontaram os dias de greve como AUSÊNCIA pra não pagar ninguém?

Beijos do Drickão.


Via  whatsapp:  11968541652  vivo  -  11949698684  tim  -  11945671080  claro

Ou via Messenger:  www.facebook.com/drickoswat

Consulte o Drickão.

Obrigado pela atenção.
 

Recado à categoria GREVE GERAL 2015



Boa  noite,  Beijos do Drickão. B-)


Acesse o link abaixo do FACEBOOK para assistir:

https://www.facebook.com/video.php?v=751884628237973&pnref=story


Greve geral, ou então fazer tudo bem organizado e estratégico.


Acesse o link abaixo do FACEBOOK para assistir:

https://www.facebook.com/video.php?v=751884628237973&pnref=story


Greve geral, ou então fazer tudo bem organizado e estratégico.




Acesse o link abaixo do FACEBOOK para assistir:

https://www.facebook.com/video.php?v=751884628237973&pnref=story
 
Greve geral, ou então fazer tudo bem organizado e estratégico.

Vejam outros vídeos relacionados ao tema "campanha salarial":

www.youtube.com/user/drickoswat




Serviços  a  partir  de  R$100,00.  Consulte  o  Drickão.  B-)

Agente sequestrado e torturado da entrevista!!!!!!!!!!!!



fonte:http://tvuol.uol.com.br/

quinta-feira, 26 de março de 2015

Agente do Degase foi torturado por 16 horas em favela de Bangu

Homem que seria queimado no chamado 'microondas' conseguiu escapar. Sindicato defende porte de arma fora das unidades para a categoria

CHRISTINA NASCIMENTO

Funcionário do Defase foi torturado no Morro do 48, em Bangu. Ele conseguiu fugir antes de ser executado
Foto:  Leitor O Dia

Rio - O agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), sequestrado por criminosos quando voltava para a casa, em Bangu, foi torturado por 16 horas, até conseguir fugir. Durante esse tempo, ele ficou amarrado numa árvore, no alto do Morro do 48, no mesmo bairro, com os braços presos com fios e a cabeça enrolada em fita adesiva. Além de levar coronhadas, chutes e socos, a vítima ainda teve que se deitar para que os bandidos passassem três vezes por cima dele de moto. Pouco antes de conseguir se desamarrar, numa distração do grupo, ele já tinha recebido a ‘sentença’: seria queimado, no chamado microondas, no início da noite.
O drama de X., que é lotado no Educandário Santo Expedito (ESE), em Bangu, começou por volta da meia-noite de terça-feira. Ele tinha deixado o plantão na unidade, onde naquele dia havia ocorrido uma rebelião, quando foi abordado por dois jovens, com pistolas, que estavam em motocicletas. O agente foi cercado em frente a um posto de gasolina, a poucos metros de casa, e foi obrigado a seguir numa das garupas. Um dos menores disse para X. que o reconheceu como sendo funcionário do Degase e que, por isso, o levaria para dentro da comunidade. O adolescente era ex-interno e tinha cumprido medida socioeducativa no ESE.
Durante o período em que ficou amarrado, X. ouviu conversas dos criminosos, por telefone, com o chefe do tráfico do morro, que pertence a facção Comando Vermelho. Os bandidos queriam autorização para matá-lo. A permissão foi dada, e o grupo decidiu que ele seria morto, às 18 horas, queimado. O agente, que trabalha há apenas um ano no sistema Degase, também ficou sabendo pelos bandidos que eles acompanhavam a rotina de alguns funcionários.
. conseguiu escapar por volta das 16 horas, quando policiais do 14º BPM (Bangu) se preparavam para entrar na comunidade para resgatar o agente. Preocupados com a presença dos militares, os criminosos o deixaram sozinho, o que facilitou sua fuga. Ele está internado para fazer exames, mas está decidido a não voltar mais casa. Para o presidente do Sind Degase, João Luiz Pereira Rodrigues, o caso, além de extremamente grave, mostra a fragilidade na segurança dos agentes. Ele defende o porte de arma fora das unidades.

Após tortura, agente do Degase está decidido a não voltar mais para casa
Foto:  Leitor O Dia

“Vivemos a rotina do medo. Esse agente nasceu de novo. A realidade não permite que nossos funcionários fiquem circulando sem ter como se defender. Se ele tivesse armado, pelo menos teria como reagir. Temos diversos colegas que estão sendo assassinados todos os anos no país. Em 2013, no Rio, perdemos três colegas. É preciso tomar uma atitude. Dentro da unidade, precisamos do EPI (Equipamento de Proteção Individual), para que não ocorra como na rebelião do Santo Expedito. Naquele dia, os agentes tiveram que correr para a rua porque os menores estavam com armas improvisadas”, alertou ele.
fonte:http://odia.ig.com.br/


Fundação Casa constrói nova unidade em Piracicaba


Piracicaba terá, a partir de novembro, mais uma unidade da Fundação Casa. 
A unidade Rio Piracicaba 2 terá capacidade para 48 adolescentes e funcionará ao lado do já existente, que possui 65 vagas. 
As obras foram iniciadas em fevereiro ao custo de R$ 5,5 milhões e, após a conclusão, deverão ser geradas mais 80 vagas de emprego entre diretas e indiretas. 
Em agosto do ano passado, o Ministério Público propôs uma ação civil pública contra a Fundação Casa e contra o Estado de São Paulo e exigiu a criação de novas vagas. 
Dois meses antes, pelo menos 11 adolescentes permaneceram apreendidos por mais de cinco dias na carceragem do 1º Distrito Policial, contrariando o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). 
De acordo com o vice-presidente da Fundação Casa, Cláudio Piteri, a unidade em construção segue a política de descentralização preconizada pelo Governo Estadual. 
“Desde 2005 adotamos uma nova forma de gestão e procuramos nos instalar de acordo com a demanda existente. Foram feitos inúmeros levantamentos até concluirmos que a região de Piracicaba carece de mais uma unidade, por isso estamos erguendo este novo centro”, afirmou. 
Apesar do discurso de descentralização adotado pelo vice-presidente da Fundação, a ação proposta pelo MP estabeleceu prazo de seis meses para que a Fundação Casa implementasse mais 562 vagas de internação na capital e 908 nas unidades do litoral e do interior e deu prazo de um ano para adequação da capacidade máxima ao recomendado pelo Conanda (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente) que pede a limitação de até 40 internos por unidade. 
Levantamento do Ministério Público mostrou que 75% das unidades da capital e 98,7% das unidades do interior e do litoral estavam superlotadas no primeiro semestre do ano passado. 
Em abril, a unidade Rio Piracicaba abrigava 25% mais adolescentes do que o previsto. 
Para Piteri, a necessidade da construção da unidade evidencia a existência de falhas no sistema. 
“Não podemos negar que a necessidade da nova unidade, sem dúvida, indica que em algum momento houve falhas na atual política”, relatou. 
Apesar de estar em construção desde fevereiro, segundo Piteri, a placa do governo em frente ao que será a unidade Rio Piracicaba 2, informa que a obra começou em novembro do ano passado, porém, nenhum tipo de divulgação foi feito à respeito.
fonte:www.jornaldepiracicaba.com.br